Pesquisado e traduzido por Anita Vergueiro e Paulo Galter

kuvaszok kennel (2001)

"atualizado em Setembro / 2015"

UM POUCO DA HISTÓRIA

 

*DIA MUNDIAL DA LEALDADE KUVASZ*

DIA 15 DE SETEMBRO

Durante a segunda guerra mundial, a raça quase foi extinta pelos alemães e russos.

Acredita-se ter sobrado em torno de 40 exemplares.

Em 15 de Setembro de 2013 foi criado na Hungria o DIA DA LEALDADE KUVASZ

em homenagem aos kuvaszok que sacrificaram suas vidas por seus donos.

Porque 15 de Setembro?

Em meados de Setembro de 1944, o exercito sovietico, vindo através da bacia dos

Cárpatos aterrorizaram a todos por onde passavam, a população local então,

fugiu deixando para trás suas propriedades e seus kuvaszok leais, esperando que os

mesmos também fugissem com o barulho dos tanques e armas... No entanto,

os tiros de advertência e os tanques não afugentaram os cães. Ao retornarem às suas

casas as familias depararam com a triste realidade, a maioria dos kuvaszok estavam

mortos junto às cercas de suas propriedade, onde ficaram sem êxito tentando

defende-las por seus donos que tanto amavam e lhes eram leais...

A notícia logo se espalhou entre as tropas estrangeiras, onde os grandes cães brancos

deveriam ser abatidos, pois, os mesmos defenderiam com suas vidas as propriedades a

eles confiadas.

Sabe-se que entre o outono de 1944 e a primavera de 1945 milhades de kuvaszok

deram suas vidas por terem agido conforme seu instinto leal e protetor... a data então

foi criada para que esses heróis sejam sempre lembrados...

Na Hungria, o primeiro dia da Lealdade kuvasz foi homenageado com uma caminhada

junto aos cães...

Aqui no Brasil, o primeiro dia da Lealdade kuvasz aconteceu no dia 12 de Setembro de

2015 emCampos do Jordão, onde reunimos amantes da raça e alguns exemplares...

organizado pelo kuvaszok kennel.

.

.

O KUVASZ

        Devemos sempre ter algumas perguntas em mente.

Qual o aspecto da raça que você gosta?

Qual seu temperamento?

Qual é sua herança?

Que tipo de trabalho foram criados para ele?

Eles ainda são capazes de exercerem seu trabalho?

São companheiros e são cães para família?

Quem deve possuir um kuvasz?

Este texto abordará várias questões alem do padrão comentado desta raça húngara,

bela, nobre, dedicada, companheira e respeitada na antiguidade .

        O Kuvasz (plural - Kuvaszok) é uma raça muito antiga.

Acredita-se que seus ancestrais foram levados para a Hungria no século XIII.

É um dos cães pastores mais antigos. Veio da Bacia dos Cárpatos, com nômades.

O kuvasz é um guarda por excelência protege grandes propriedades e residências.

Interpretação e comentários

PEQUENO HISTÓRICO


Trata-se de um pastor húngaro conhecido desde a antigüidade.

Seus antepassados chegaram com a ocupação dos Magyares na bacia de Carpathian.

Eles utilizavam esses cães para a guarda e defesa de seus rebanhos contra predadores e

ladrões. Devido ao seu instinto caçador, foi o cão de caça preferido na época do Rei

Matthias Corvinus. A partir do declínio dos pastoreios, tem sido muito menos usado para

suas obrigações originais e foi localizado primeiramente nas aldeias e mais tarde nas

cidades.

No Brasil, os primeiros introduzidos em fazendas e

grandes propriedades pelo kuvaszok kennel

 

INTRODUÇÃO

      "Todo o padrão é sujeito a interpretações."

O conhecimento é um processo e não uma palavra final.

      Olhando para o padrão como um todo, existem diversas áreas que se destacam e

devem ser consideradas importantes ao se julgar o kuvasz.

A descrição da cabeça e suas partes são bem detalhadas no padrão, seu trote, pelagem,

temperamento também.

O kuvasz deve ser visto num contexto geral,

não só em stay mas também em movimento.

Deve-se mover como um cão de trabalho, transmitindo solidez entre corpo e mente,

confiança, disposição, não deve ser agressivo ou tímido,

de tamanho adequado e proporcional,

magro e bem condicionado, sua musculatura é seca e rente ao corpo, juntamente com

sua bela pelagem ondulada típica (textura e cor).
                
Aspecto geral

É um cão de trabalho forte, grande, bem construído, bastante equilibrado,

nem esguio e nem muito largo.

Branco, sem marcações, de ossatura mediana, forte, mas sem

músculos exageradamente desenvolvidos.

Aos olhos, impressiona a combinação de força, atividade, e leveza de movimentação,

Se move livremente sobre suas pernas fortes. (Lightfootedness).

Os adultos transmitem sensação inconfundível de auto confiança e “regalness”em sua

nobreza em movimentos.

Paul Sarkany e Imre Ocsag (Hungria 1987), dizem que a forma do corpo, a estrutura

magra do kuvasz é explicado pelo trabalho árduo exigido de todos eles ao longo dos

séculos. Eles tinham que vencer lobos e ursos, então tinham que sobressair aos seus

inimigos em agilidade e rapidez.

Valerie Eastman (EUA-1993) afirma "Quando eu vejo um verdadeiro kuvasz húngaro,

eu vejo um formidável cão de guarda destemido, áspero (duro) como um lobo,

tão duro e belo como um diamante bruto"

O kuvasz é uma raça resistente que vive no frio e tolera o calor.

O kuvasz não é um cão gigante, nem possui ossos e musculatura pesados.

Os grande Pirineus comparados aos kuvasz, têm aparência atarracada e pesada.

O kuvasz deve transmitir a impressão de ser magro e ágil,

sem qualquer exagero, possuindo musculatura seca.

A descrição que se segue, é a de um kuvasz ideal, qualquer desvio

deve ser penalizado na devida proporção de gravidade.       

MACHO E FÊMEA IDEAIS

      Machos e fêmeas são facilmente distinguidos um do outro.

Sempre deve-se ter em mente que ambos são cães de trabalho.

Os machos são maiores, mais fortemente construídos e

com mais massa muscular e óssea.

O macho tem sua cabeça mais masculina, maior e um pouco mais pesada.

Sua juba é mais pronunciada. As fêmeas são bem femininas.

No entanto, os machos não devem ser muito grosseiros ou letárgicos, nem as fêmeas

muito refinadas, para que possam realizar sua função de proteção.

Não deve haver diferenças entre os cães show e os de trabalho.


TAMANHO, PESO E PROPORÇÃO

Tamanho e peso

        Altura medida na cernelha: Machos de 71 a 76 cm, as fêmeas 66 a 70 cm.

No padrão não se comenta nada sobre altura superior,

porém, é falta desqualificante machos

com menos de 68 cm e fêmeas com menos de 63 cm.

As porcentagens do corpo devem ser:

comprimento do corpo 104%, a profundidade do tórax 48%,

largura do peito 27%, circunferência da cernelha 120%,

comprimento da cabeça 45% do comprimento, focinho 42% do comprimento da cabeça,

comprimento das orelhas 50% do comprimento da cabeça.     

O peso nos machos de 48 a 62 kg,

nas fêmeas 37 a 50 kg. Nunca devem ser muito pesados

ou grosseiros, qualquer tendência a fraqueza é falta.

        O kuvasz deve-se mostrar um grande cão branco, equilibrado e bem proporcionado.

Visto de perfil, o tronco e os membros devem formar um retângulo quase quadrado.

O comprimento deve ser 10% maior do que a altura da cernelha.

Um kuvasz muito curto ou demasiadamente longo, perde seu equilíbrio.

Esta proporção é fundamental ao julgamento dessa raça.

É importante lembrar que a percepção desta proporção pode variar dependendo da

qualidade de pelo do cão.         

                  

Substância     


         O termo "substância" refere-se à quantidade de osso

(especificamente ossos da perna)

Moderação é um bom termo com relação ao Kuvasz.

Demasiada substância ou muito pouca são igualmente indesejáveis em relação a um cão

no seu equilíbrio global. Essa ossatura moderada deve estar coberta por uma pele bem

aderida e musculatura seca de aparência dura.



TEMPERAMENTO (comportamento)
        

É um cão vivo, inteligente, determinado, corajoso e curioso.

Sensível a elogios e repreensões.

Com a família, é um cão dedicado, gentil, paciente e carinhoso sem ser exagerado nas

suas demonstrações.

É um cão que sempre está pronto a defender seus entes queridos, à ponto

de dar sua própria vida. Possui um instinto extremamente forte de proteger crianças,

pode aceitar estranhos, mas sempre desconfiado.

Guarda por natureza, possui capacidade para agir com sua própria iniciativa,

no momento certo, sem instrução.

Muito corajoso e destemido, com incansável capacidade de trabalho, cobre grandes

terrenos durante longos períodos de tempo.

Devido seu olfato bem desenvolvido já foi muito utilizado em caçadas.

As palavras inteligente, determinado, corajoso, dedicado e incansável são palavras que

descrevem bem seu modo de ser.

Seu desenvolvimento e amadurecimento é lento, atingirá a plenitude entre 2-3 anos.

Ao julgar um kuvasz, é importante saber que são reservados e

também deve-se ser prudente.

Porém kuvasz muito tímidos e agressivos não são aceitos.

Deve-se avaliar a raça de forma menos ameaçadora possível para o cão, com boa

abordagem, confiante linguagem corporal e movimentos suaves.

Um contato amigável de olhar, sem ser intenso (o que pode sugerir uma

ameaça em potencial para um kuvasz).

Deve evitar uso de perfumes fortes e roupas esvoaçantes.  

O livro canadense "of the dog" publicado pelo Canadian kennel club, descreve o

temperamento do kuvasz como: "É um cão inteligente, com grande dose de liberdade de

espírito (independência) tem sido usado por séculos como guardião, de instinto muito

forte para esse trabalho"

O American Kennel club, descreve o temperamento do kuvasz "Um cão espirituoso de

inteligência aguda, determinado, corajoso e curioso.

Muito sensível a elogio e repreensão."

Numa família é um cão devotado, gentil e paciente sem ser excessivo em suas

demonstrações. Sempre pronto a proteger seus entes queridos e as crianças ao ponto

auto sacrifício. Polido com estranhos, desconfiados, não é fácil fazer novos amigos,

é um guarda insuperável, possuindo capacidade de agir por iniciativa própria apenas no

momento certo, sem instrução para isso.

O temperamento do kuvasz é o da guarda de gado ou tutor de rebanhos.

O kuvasz NÂO é um cão para todos. Eles precisam de trabalho,

e seu dono deve ter experiência com cães.

Sua aparência bonita e "macia", e sua expressão suave, camuflam um instinto de um

poderoso guardião extremamente bem desenvolvido.

Apesar de sua expressão suave ser parecida com a de um retriever, mas nunca será um

retriever. A raça antes de tudo é guarda, foi selecionada ao longo dos séculos

Assim eles devem receber o cuidado e respeito de um tutor. Isto significa que você

precisa estar ciente de situações potencialmente ameaçadoras que poderiam provocar o

instinto de guarda, em vez de ser surpreendido pela reação de seu cão a diversos

eventos (por ex o carteiro, um entregador...) eles são no entanto, muito gentis com

seus familiares e afetuosos e protetores das crianças e animais dentro de seu circulo

familiar. A raça é essencialmente um cão de família e é naturalmente desconfiado com

estranhos. (como convém a um guardião). Eles são muito discriminatórios em fazer

novos amigos. Eles vão, com o incentivo adequado, aceitar os amigos de sua família,

e tendo vínculo de amizade nunca o esquecerá.

A natureza do kuvasz tem sido bem descrita pelo provérbio húngaro

" O amigo de seu dono é seu amigo, o inimigo de seu mestre é seu inimigo".

Com um guarda dedicado na casa, é aconselhável apresentar o cão a estranhos e não os

estranhos ao cão. Socialização insuficiente pode resultar em agressividade excessiva a

estranhos e criar uma responsabilidade desnecessária aos proprietários.     

  O kuvasz é muito inteligente, e é esperado que trabalhe independente do homem, eles

devem depender de sua própria inteligência para lidar com situações de todos os tipos.

O cão não é um robô, pode apresentar desafios ao seu proprietário.

Se você quer um cão que vai obedecer a todos os seus desejos, o kuvasz NÃO é

para você! Existem outras várias raças que seriam melhores e mais felizes para esse

tipo de relação. Os kuvasz não toleram as técnicas de treinamento de mão pesada,

mas respondem bem ao elogio. Em geral elogio e incentivo, juntamente com o respeito o

conquista, será um companheiro devotado.

O kuvasz e outros guardas de rebanho, foram selecionados por muitos séculos para ter

alto instinto de defesa e proteção contra ameaças.

Seu instinto de caçador os estimulam à perseguição e comportamento de morder.

Os guardiões de gado foram criados para uma finalidade, proteger os animais,

e não para arrebanhar ou perseguir animais, ou assustar o

rebanho. Espera-se ter calma ao redor do rebanho e só se tornará animado quando

existir uma ameaça em potencial.

São corajosos no sentido de que eles vão resistir a

qualquer inimigo, animal ou humano, na defesa da sua família e território

eles não são, ou não devem ser indiscriminadamente agressivos.      

O kuvasz pode ser companheiro maravilhoso para as famílias certas.

Sua devoção é extrema, tal como indicado no New Dog Encyclopedia (1970)

"Seu coração grande é dado livremente e completamente para aqueles que ama,

retornando a seus mestres eterna fidelidade, tais como são propostos a ele"

Quando retirados de sua casa o cão adulto pode ter dificuldade em transferir o seu afeto

para os novos donos, alguns acabam por morrer de desgosto

Tal devoção deve ser merecedora de uma família que tem o compromisso de devolver o

mesmo nível de dedicação, carinho e orientação para a vida de seu cão.

       - Você é o tipo certo para ser proprietário de um kuvasz?

Aconsciência de que o cão é o que é, deve ser entendida antes mesmo de se

escolher uma raça como o kuvasz. Seja honesto e pense bem em termos do que

você quer e o que esta preparado para ter num cão.

Qualquer cão é uma responsabilidade, um cão de guarda é uma

responsabilidade ainda maior. Você deve estar preparado para assumir um

compromisso para toda a vida do seu cão.
      

Se você espera que seu kuvasz brinque com as crianças durante horas,

jogando bola e buscando objetos? Você quer um cão de água?

Se sim, então o kuvasz NÃO é o cão pra você.

Por mais que um kuvasz adore seus filhos, não são retrievers, nem cães de

água. Um kuvasz pode perseguir a bola pela primeira vez e com incentivo, trazê-la de

volta, mas jogá-la novamente ele ficará confuso e em seguida deitará,

afinal, ele recuperou a bola uma vez e ainda assim o dono a joga fora...      

Se você tem uma política de portas abertas com vizinhos, amigos e crianças entrando e

saindo da casa e quintal indefinidamente e sem supervisão?

Então novamente o kuvasz não será o ideal.

Lembrando que o kuvasz é um cão de guarda, que vai proteger você, sua família, sua

casa e os animais que habitarem nela. O kuvasz precisa ser apresentado aos convidados

casuais que não fazem parte do circulo familiar e supervisionado

até que ele entenda que está tudo bem.

Um cachorro que ama todos os estranhos não é um guarda. Lembrando que o

kuvasz são desconfiados e ariscos com estranhos. Não pode esperar

que ele discrimine entre um estranho e uma pessoa desejada e não desejada.

A socialização é importante, mas o instinto de guarda sempre estará lá.

Em outras palavras , se você quer um cão que aceite qualquer pessoa, que ame a todos,

possivelmente uma raça de guarda NÃO é o que você realmente quer.    

Se você estiver disposto a fornecer um espaço garantido reservado para ele,

o socializar com pessoas, outros cães ou animais desde cedo,

se satisfizer suas necessidades de exercícios diários e

integrá-lo em toda sua vida familiar...

você terá um raro dedicado e companheiro confiável.

Como adulto, o kuvasz é bastante reservado e digno, sendo parte integrante da família.

Você sentirá sua presença  mas ele não será exigente, buscando constantemente sua

atenção como as outras raças fazem.

Ele é independente, autoconfiante, mesmo quando em sua casa.

Ele, no entanto, dará o alarme quando alguém se aproximar e mostrará grande dose

de bom senso, como um guardião.

Ele não demonstrará agressividade indiscriminada e incontrolável como fazem alguns

cães de proteção pessoal. Ele é rápido para se estabelecer uma vez que compreende que

não há ameaça real. Seu instinto de proteção pode, contudo, despertar-se de uma

ameaça real (sem qualquer formatação) e ele esta muito bem equipado para lidar com

qualquer ameaça.

A realidade, porém, é que, para muitos de nós, verdadeiras ameaças ocorrem raramente.

Na maioria das vezes o seu cão vai mostrar suavidade absoluta

com sua família e amigos e deixar-lhe perguntando se ele é realmente um guarda.

Esse mesmo cão pode e irá mostrar a um homem a hora de parar,

ferocidade e intensidade, se a sua família estiver seriamente ameaçada.

Um cão de guarda bom, sabe quando deve e quando não deve proteger.

A socialização não diminuirá a sua eficácia como um guarda,

mas ele vai fazer mudança em seu estilo de vida.

Um kuvasz bem socializado poderá ir a qualquer lugar , tranqüilo, inclusive

a um veterinário, e os convidados serão bem

vindos a sua casa. Seu kuvasz será motivo de grande orgulho.

Um cão anti - social, em contraste, pode ser uma responsabilidade e transformá-lo em

um eremita. Isso se aplica a praticamente todas as raças

e é ainda mais elevado nas raças de guarda.

 

CABEÇA

      As proporções da cabeça são de grande importância para a raça,

sendo considerada a parte mais bonita do kuvasz.

        O comprimento da cabeça mede-se da ponta da trufa até a parte ocpital,

que deve ser ligeiramente inferior à metade da altura do cão na cernelha.       

A largura é metade do comprimento da cabeça.

Os olhos são em forma de amêndoa, definidos, bem separados, ligeiramente inclinados.

Visto de perfil, estão fixados pouco abaixo da base do focinho.

Coloração marrom, quanto mais escuros melhor.

As orelhas são em forma de V, a ponta é ligeiramente arredondada, bem inseridas

entre o nível dos olhos e o topo da cabeça. Ao puxar a ponta da orelha, deve cobrir o olho.

Olhando de frente a maior parte esta no nível dos olhos, a borda interior fica perto da

bochecha, a borda exterior ligeiramente longe da cabeça formando um V.

Na posição relaxada, as orelhas devem estar para baixo e não para trás.

O crânio é alongado, mas não pontudo, com um distinto sulco mediano.

O stop é definido, mas nunca abrupto, com um suave declive.

A linha mediana longitudinal da testa é pronunciada. Alargando para o focinho.

Bochechas planas. A pele é seca e aderida. 

Focinho - O comprimento é ligeiramente inferior a metade do comprimento da cabeça

inteira, topo reto, trufa bem desenvolvida e preta. Nariz amplo, forte e musculoso.

Narinas bem abertas. Lábios pretos, cobrindo cuidadosamente os dentes, sem barbelas.

Interior da boca de preferência preto. Mordedura em tesoura, dentição completa.

Dentes brancos e fortes.
                                  

               A cabeça deve ser julgada em três planos: de frente, de perfil e de cima.

Vista por cima é uma cunha alongada com as proporções acima descritas.

Vista de perfil o stop é definido, mas gracioso.

A transição do focinho para a cabeça não deve ser abrupto,

criando uma linda cabeça de proporção e simetria.
      

        Orelhas e olhos corretos criam a expressão de um kuvasz

Olhos escuros amendoados, oblíquos, ligeiramente inclinados para cima,

dão ao kuvasz uma expressão exótica.

        Olhos redondos ou salientes, pálpebras e olhos com inclinação descendente,

olhos muito claros, são consideradas faltas.

Orelhas demasiadamente longas ou curtas, assim como orelhas inseridas muito alto ou

muito baixas dão expressão não-típica à raça. As orelhas devem ser planas, finas,

coladas à cabeça, criando um rosto harmonioso e equilibrado.

Conforme o humor do cão as orelhas devem evoluir,

de acordo com o grau de interesse do cão.

O focinho é uma continuação do crânio e é aproximadamente 45% do total

do comprimento da cabeça. A pele em toda a cabeça é seca.

Lábios pendentes, trufa despiguimentada, olhos

redondos, orelhas pequenas ou exageradas, orelhas dobradas ou viradas para trás, olhos

redondos estragam a verdadeira expressão de um kuvasz.

Estas faltas devem ser penalizadas.

PESCOÇO, DORSO, CORPO

 
O pescoço deve ser musculoso, sem barbela, de comprimento médio, reto,

firme e bastante amplo.

O lombo é curto, musculoso e firme. A garupa é bem musculosa. Ligeiramente inclinada.

Peito bem desenvolvido. Quando visto de lado, o peito fica pouco a frente dos ombros.

Peito profundo, com longas costelas, quase na altura dos cotovelos. É paralelo ao chão.
      

O estômago é pra dentro e para cima.

Inserção de cauda baixa, atingindo pelo menos os jarretes, em repouso, pende para

baixo, e no final a ponta é ligeiramente curvada.

Em estado de excitação a cauda pode ser elevada ou enrolada ao nível do lombo.

como deve ser a natureza de um kuvasz.       

      
Ao se avaliado, estas área

A caixa torácica deve ser ampla,

com o coração bem instalado entre as costelas,

afim  de permitir a resistência necessária para o trabalho.

O dorso deve ser reto, com uma linha contínua a partir do pescoço para a garupa.

O pescoço deve ser arqueado na crista, definido e bem musculoso.

O dorso de tamanho médio vai até o lombo que deve ser curto

e a garupa ligeiramente inclinada.

A cauda de inserção baixa é uma extensão natural da garupa (inclinada),

completando o contorno gracioso da raça kuvasz. No final é ligeiramente levantada,

em estado de excitação a cauda deve ser elevada ao nível do lombo,

mas não sobre o dorso.

O contorno muitas vezes é mascarado pela pelagem, por isso é importante

o exame manual da estrutura do kuvasz.

MEMBROS ANTERIORES

        A posição das pernas é de largura média. Fortes tendões.

Articulações secas, nunca soltas.

Posição da frente pernas é de largura média.

Ombro musculoso e longo, a cernelha é alta e voltada para trás.

O omoplata e o úmero formam um ângulo reto, são longos e de igual comprimento.

Os cotovelos não podem estar nem para dentro e nem para fora.

As pernas musculosas, têm ossos médios e retos. Os ergots não devem ser retirados.

Almofadas dos pés bem desenvolvidas, resistentes pretas ou cinza ardósia.

Os pés não são redondos como pés de gato, com pelos entre os dedos.

As unhas bem desenvolvidas, as escuras são preferidas.
          


           
  
MEMBROS POSTERIORES

As coxas são bem musculosas.

A pelve e o fêmur formam um ângulo de 90 graus,

o fêmur e a tíbia formam um ângulo de 110-120 graus (angulação jarrete).

O metatarso é amplo, seco e poderoso, é mais acentuado do que o metacarpo.

As patas traseiras são um pouco mais longas do que as dianteiras.

Unhas bem desenvolvidas de cor preta ou cinza ardósia.

A parte detrás do quadril é moderadamente longa e larga,

com poderosa musculatura na parte superior da coxa.

O fêmur é longo, gerando boa angulação.

        O metatarso é curto, amplo e forte.

Os ergots trazeiros devem ser removidos.

Os pés, assim como os da frente são redondos mas devem ser mais longos.

Os membros dianteiros e os traseiros demonstram o equilíbrio e poder do kuvasz.

O kuvasz é um cão constituído para trotar incansavelmente longas distâncias,

embora possua capacidade para reagir rápida e energicamente a uma ameaça.

Ao julgar um kuvasz deve-se sempre manter a função do cão em mente.

O padrão descreve que um kuvasz equilibrado, possui um ângulo reto formado entre escápula

e o úmero. Tanto a falta de angulação como o exagero, devem ser penalizados.


         
        


PELAGEM

       O kuvasz possui duas camadas de pelo:

a pelagem de cobertura (de textura mais grossa) e subpelo (fino e longo).

Ao toque é um pouco áspero principalmente na garupa.

Ondulada, típica da raça, e segue um padrão definido sobre o corpo.

A cabeça, focinho, orelhas e patas são cobertas com pelo curto e liso.

O pescoço tem uma juba que se estende e cobre o peito,

nos machos formam uma juba mais proeminente.

Na frente dos membros anteriores e posteriores o pelo é curto e liso.

Na parte de trás dos membros, os pelos são mais longos, de 5 a 7 cm (até os cotovelos).

Na lateral das coxas o comprimento do pelo é médio.

Atrás das coxas e em toda sua cauda são cobertas com pelos mais longos, de 10 a 15 cm

O tamanho e a densidade de pelagem dependem da sazonalidade. 

Num kuvasz adulto, a distribuição incorreta deve ser penalizada,

sempre lembrando que é um cão de trabalho. O pelo não deve nunca ser excessivamente

longo. O pelo deve ser apresentado em uma forma limpa e natural, desembaraçado.

É incorreto pelo muito sedoso ou felpudo.

A pelagem se completa quando o kuvasz se torna maduro

É comum o kuvasz perder boa parte de sua pelagem no verão,

não devendo ser penalizado por isso.

A abundância não deve priorizar na qualidade geral do animal.

COR

      Pelo branco, é aceita a cor marfim.

Pele é altamente pigmentada. Mais para ardósia cinza ou preto,

quanto maior pigmentação melhor.

O kuvasz é bem escuro com um pelo bem branco.

Um kuvasz com pele escura, unhas pretas, olhos escuros, lábios pretos, boca preta,

são altamente desejáveis.

A falta de pigmentação, manchas rosadas ou avermelhadas nos lábios, nariz,

trufas, olhos, devem ser penalizados.

Os juízes devem ter em mente que existem muitos tons de branco,

e que a iluminação, a textura e fatores ambientais podem alterar os tons de cor

(tais como o stress, tipo de solo, cuidados, parasitas, produtos utilizados).

Os juízes devem abrir o pelo para ajudar a ver a verdadeira cor perto das raízes.

O juiz não deve se enganar com a utilização de produtos para branquear o cão.

O critério mais importante para um julgamento é a estrutura,

solidez e temperamento do kuvasz.

                   

MOVIMENTAÇÃO

        A caminhada é lenta.

Trote: Fácil, livre, elástico  e enérgico.

Os pés bem rentes ao solo.

Ao observá-lo, nota-se que as pernas dianteiras movem-se

ao mesmo tempo das traseiras (nunca paralelas).

De costas, vê-se que as patas traseiras (do quadril para baixo)

se fecham ao se movimentar. Conforme aumenta a velocidade,

as almofadas tocam o solo quase ao mesmo tempo.

A cabeça deve estar abaixo do nível dos ombros, salvo quando excitado.

A cauda é de inserção baixa, em repouso, ela deve estar pelo menos até o jarrete

quando em movimento, a cauda irá enrolar ao nível do lombo.

O movimento desejado não pode ser mantido sem suficiente angulação

e firme magreza do corpo.

Não deve haver folga excessiva de estrutura ou de pele.

    O kuvasz se movimenta através de toda gama de marchas: galope ou trote,

mas o mais natural é sua marcha.

Ele é um cão de trabalho, constituído para ser incansável e eficiente.

O kuvasz deve ser um marchador, nunca pesado.

Deve ser capaz de trotar 25-30 km diariamente.

DESQUALIFICAÇÕES OU FALTAS ELIMINATÓRIAS

• stop pronunciado.

• falta de pigmentação na trufa, lábios e borda dos olhos.

• falta de 1 ou mais dentes (incisivos, caninos, pré-molares 2-4, molares 1-2). Falta

de mais de 2 PM1. Os M3 são desconsiderados.

• prognatismo superior ou inferior; torção de mandíbula.

Falta de contato de mais de 2 mm entre os incisivos superiores e inferiores.

• ectrópio, entrópio.

• orelhas eretas.

• cauda acima da linha do dorso quando em repouso ou enrolada para trás.

• pelagem tendendo a ser felpuda, crespa, ou não ondulada, ou de arame.

• pernas cobertas por longos pelos.

• qualquer cor diferente da permitida.
     
     SINOPSE

       Ao julgar um kuvasz, podemos fazer a seguinte recomendação:

Em primeiro lugar, ver se o cão tem proporções corretas e equilíbrio.

Avaliar a cabeça e expressão, lembrando que os olhos e orelhas são fatores-chave.

Avaliar o pelo e textura, distribuição, sabendo que existe a variação de ondas.

Avaliar o movimento que deve se mostrar incansável, ágil,

equilibrado e cobertura de solo abrangendo eficiência.

Em Segundo lugar, ver os detalhes como tamanho, pigmento de pele e unhas,

conjunto de cauda, formato dos pés, enfim, olhar os detalhes que compõem o todo,

mas nunca deixar que estes detalhes atrapalhem de uma forma global

a escolha do melhor kuvasz. 

 A raça kuvasz tem grandes variações em seu seio.

O juiz deve se esforçar em selecionar o melhor representante da raça, baseado no ideal,

que deve ter em mente que o kuvasz é um cão de trabalho,

e que a solidez do corpo, mente, tamanho adequado e proporção,

disposição e magreza do corpo, devem prevalecer.

O cão deve ser um KUVASZ em excelência.

                  

Bibliografia

- Interpretations and Comments on the Standard

- A Guide for AKC Judges, comentado por Harold R. Spira,no livroCanine Ternubikigy Howell

Book kouys, 1982

- Padrão FCI (retirado do site CBKC)

- Livro "A kuvasz" escrito por Hetényi Géza Elnok, 1996

- Texto de Steve Housell (presidente do clube do kuvasz no Canadá)


      Pesquisa e tradução de Anita Vergueiro e Paulo Galter kuvaszok kennel